Peixe Certificado

Peixe
Certificado

 

Atum Patudo

lotac%cc%a7or_peixedosacores_510x350px_08

Também conhecido por albacora, atum-de-olhos-grandes ou atum-cachorro, o atum patudo apresenta uma grande importância para a pesca açoriana e é comercializado fresco, congelado ou enlatado.

Goraz

lotac%cc%a7or_peixedosacores_510x350px_08

O goraz trata-se de uma espécie normalmente solitária, embora possa aparecer em pequenos cardumes. Vive a 300 m de profundidade e em regiões como a Região Autónoma dos Açores, de clima temperado.

Alfonsim

lotac%cc%a7or_peixedosacores_510x350px_08

O alfonsim é uma das espécie mais importantes na pesca açoriana. A sua carne é conhecida por kinmedai na cozinha japonesa, principalmente em preparações de sushi. 

Rocaz

lotac%cc%a7or_peixedosacores_510x350px_08

O rocaz vive sobre os fundos rochosos à volta das ilhas, entre os 10 e os 100 m de profundidade.

Lagosta

lotac%cc%a7or_peixedosacores_510x350px_08

A lagosta é uma espécie de crustáceo caraterizada essencialmente pela sua carapaça. Apresentam uma grande importância económica para a região, já que são considerados alimentos de luxo.

Cavaco

lotac%cc%a7or_peixedosacores_510x350px_08

O cavaco é considerado um marisco de excelência, tal como a lagosta. 

Cherne

lotac%cc%a7or_peixedosacores_510x350px_08

O cherne, também conhecido por garoupa, é um peixe de vida longa, podendo ultrapassar os 80 anos nos machos e  os 60 anos nas fêmeas. 

Pargo

lotac%cc%a7or_peixedosacores_510x350px_08

O pargo encontra-se normalmente em zonas pouco profundas e abrigadas, migrando depois para zonas mais profundas ao longo da vida. Nas águas açorianas, é considerado uma das maiores espécies, podendo atingir 1 m de comprimento.

Boca Negra

lotac%cc%a7or_peixedosacores_510x350px_08

Conhecido no território continental como cantarilho, o boca negra encontra-se distribuído por todo o Oceano Atlântico e todo o Mar Mediterrâneo.